Como fazer a adubação orgânica?

Adubação ©Sabor de Fazenda

Adubação ©Sabor de Fazenda

Hoje vamos falar sobre um tema que gera muitas dúvidas entre os hortelões: adubação orgânica.

Bom, vamos lá…

Existem duas maneiras de fazer a adubação da sua horta, a orgânica e a química. Os adubos provenientes do primeiro método são obtidos através de matéria de origem vegetal ou animal, como esterco e restos de vegetais. Já o segundo,  é obtido a partir de extração mineral ou refino do petróleo, são as famosas “bolinhas” (NPK), sendo que estes adubos são proibidos na agricultura orgânica.

Existem inúmeras razões para evitarmos o uso dos produtos químicos na horta, entre elas está o risco de intoxicação tanto no manuseio para aplicação quanto na hora do consumo.

Que tipo de adubo usar?

Na agricultura orgânica temos diversos tipos e a maioria oferece mais nitrogênio ao solo. O nitrogênio é responsável por ativar a fotossíntese, promover o crescimento das folhas e muito mais. Alguns deles são:

Bokashi: é um tipo de adubo muito utilizado para orquídeas, porém é excelente também para as plantas da horta. Ele tem origem japonesa e é produzido através da fermentação de farelos. É um dos mais completos, pois possui farinha de peixe, farinha de arroz e trigo, melaço, farinha de osso, torta vegetal e pó de carvão.

Húmus de minhoca: excelente adubo orgânico oriundo do esterco de minhoca. Não apresenta odor ruim e pode ser obtido por meio de composteira doméstica. Possui alta carga de nitrogênio.

Torta de nim: originária do fruto da árvore indiana Azadirachta indica, a parte líquida do macerado do fruto dá origem ao óleo de nim (usado para combater pragas e doenças) e a parte seca à torta. Conheça mais sobre o nim aqui.

*Aqui no viveiro temos um adubo preparado com a mistura de diversos tipos de adubo, ele é bem rico e complexo.

Como adubar?

De modo geral, as plantas da horta podem ser adubadas a cada 30-40 dias. Ao longo das adubações podemos ir variando o tipo de adubo. Os adubos citados acima tem grande quantidade de nitrogênio, que ajuda no desenvolvimento e crescimento da planta, porém a torta de nim tem um diferencial, ela auxilia no maior enraizamento da planta, maior desenvolvimento da parte aérea, oferecendo uma nutrição equilibrada para protegê-la de pragas e doenças. Porém todos estes adubos devem ser utilizados com moderação para a planta não receber uma sobrecarga de nutrientes. Para bokashi e torta de nim usamos em 1 Kg de terra 1 colher de sopa rasa (10 g) e quando usamos húmus de minhoca colocamos no máximo 3 colheres de sopa rasa (30 g) para 1 Kg.

A palavra de nosso chefe do viveiro Ronaldo Lima: “Tomilho e alecrim podem ser adubados com uma quantidade um pouco menor, pois o excesso de adubo pode deixar a planta com folhas mais finas e sem aroma. É importante salientar que se a planta for pouco utilizada (podada/colhida) ela precisará menos de adubo, pois ela utilizará menos os nutrientes.”

E agora mãos à terra, pessoal! 😉

Av. Nadir Dias de Figueiredo, 395 – Vila Maria, São Paulo
(11) 2631-4915
sabordefazenda@sabordefazenda.com.br

Anúncios

Sobre Sabor de Fazenda

Somos um viveiro orgânico de ervas e temperos situado na Vila Maria, São Paulo. Oferecemos mais de 90 espécies de mudas de ervas e temperos orgânicos e uma série de atividades, como cursos para crianças e adultos, que se encantam ao aprender o valor e os benefícios de cada planta e a delícia de fazer seu próprio jardim de ervas.
Esse post foi publicado em adubação e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

7 respostas para Como fazer a adubação orgânica?

  1. Nelio disse:

    Sabor de fazenda ! Estou desenvolvendo o hábito de plantar, e adotei em adubar minhas árvores frutiferas com adubo orgânico, porém gostaria de saber qual a quantidade de farinha de ossos e torta de mamona que devo agregar no solo, já que minhas árvores tem dois anos de vida.

  2. Nelio disse:

    Parabéns ! As orientações são bem vindas. Obrigado !

  3. Pingback: Diferença: terra vegetal e substrato orgânico | Viveiro Orgânico de Ervas e Temperos Sabor de Fazenda

  4. Roberta disse:

    Ola! Adorei o blog, parabéns pelo trabalho! Estou devorando os posts e já planejando fazer uma visita ao Viveiro no fim de semana!
    Poderiam me ajudar com uma duvida? Estou reformando uma casa e terei um jardim que já está com a terra que existia na casa.
    Eu planejava tirar esta terra para colocar outra nova, mas vendo as dicas de adubação me ocorreu se neste local não seria melhor aproveitar a terra existente apenas juntando areia e adubo organico. O que vcs recomendam?
    Ou seria melhor tirar a terra e colocar tudo novo já que não tem como saber a procedencia dela?
    Obrigada!

  5. Margarida Goulart disse:

    Boa noite! surgiu uma dúvida: qdo faço meu próprio adubo com esterco e restos vegetais como cascas de batata, de ovo, de legumes, etc, estes mesmos não vêem impregnados de NPK? muito agradecida pela resposta. Ah, gosto muito desta página.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s