Dicas sobre a saúde das plantas

Por Denise Lindorfer e Mayra Dias

As plantas são seres simples e quando nascem de maneira espontânea na natureza são muito autossuficientes, porém todas elas possuem necessidades básicas que precisam estar em equilíbrio: luz, água, ar e solo!

Assim como nós, quando há qualquer carência de algumas dessas necessidades as plantas passam por momentos de desequilíbrio, a imunidade cai e assim ficam vulneráveis às doenças ou viram alimento de alguns insetos. Quando falamos da saúde, até mesmo da nossa, é comum abordarmos esse tema sob a ótica da doença, porém se cotidianamente cultivarmos hábitos preventivos de saúde dificilmente as doenças vêm. Com as plantas tudo ocorre exatamente da mesma maneira. Se você adotar alguns tipos de manejos saudáveis, com certeza também terá plantas saudáveis e que talvez nem sofram com alguns tipos de insetos ou doenças rotineiras.

Aí vão TRÊS DICAS muito simples e importantes:

SOLO

Um solo saudável é a base de tudo! Para vasos ou canteiros comece sempre por aí! Se o solo estiver nutrido e equilibrado dificilmente suas plantas ficarão doentes. Observe as necessidades da planta que você vai cultivar, pois as plantas desenvolvem adaptações específicas para as condições de solo de seus ecossistemas de origem. Por exemplo, plantas de ambientes mais áridos vão preferir solos são mais rochosos ou arenosos, é o caso de algumas ervas aromáticas como o Alecrim ou o Tomilho. Então não existe um tipo de solo ideal para todas as plantas, mas sim um tipo de solo saudável para cada ecossistema específico e que permite que as plantas originárias daquele local se desenvolvam plenamente.

solo-equilibrado

LUZ

Para garantir e manter a saúde das plantas que cultivamos, em vasos ou em canteiros, devemos inicialmente entender a quantidade de luz que nossas plantas precisam, por exemplo, uma planta de sol não crescerá totalmente feliz em um local de sombra! Algumas espécies até podem se adaptar, mas geralmente se esticam em busca da luz do sol e ficam com aspecto estiolado, tornando-se vulneráveis ao ataque de insetos e mais suscetíveis a possíveis doenças. Você se surpreenderá com o quanto uma planta pode se desenvolver simplesmente mudando-a de lugar e cultivando-a sob a luz correta!

luz-equilibrada

REGA

Aqui novamente nos deparamos com a especificidade de cada espécie, plantas de ambientes mais áridos desenvolveram excelentes estruturas de captação e armazenamento de água, como é o caso dos cactos e suculentas. Conheça bem a espécie que você quer cultivar e dê a ela a quantidade de água que ela realmente precisa. Você pode perder plantas pelo excesso ou pela ausência de água.

rega-equilibrada

Como bons jardinistas devemos sempre manter os olhos bem abertos para perceber quais as necessidades dos nossos cultivos. Um solo saudável, aliado à quantidade de sol adequada e às regas equilibradas são, sem dúvida, condições indispensáveis para manter a saúde de suas plantas.

Gostou e quer se aprofundar no assunto? Dia 12/março (domingo), 9h00 – 16h00, nós ministraremos no Sabor de Fazenda um curso completo sobre a saúde das plantas em pequenos espaços, confiram:

divulgacao_a_saude_das_plantas-6

 

Av. Nadir Dias de Figueiredo, 395 – Vila Maria, São Paulo
(11) 2631-4915
sabordefazenda@sabordefazenda.com.br
Publicado em agricultura ecológica, agricultura orgânica, horta em vasos, Sem categoria | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Jardins Vibracionais, reconhecendo a energia do seu jardim

ivy-847639_1920

É com alegria imensa que recebemos, de Curitiba, a paisagista vibracional Claudia Canales para mais uma turma do Curso Jardins Vibracionais. Imperdível!! Aprenda a reconhecer a energia do seu jardim/horta e sabia o que fazer para melhorá-la. Todo conteúdo muito prático e dinâmico, um curso ideal tanto para quem quer melhorar a energia da própria casa quanto a de um cliente; paisagistas, jardinistas e arquitetos irão amar.

CONTEÚDO:

• Reconhecendo a energia das plantas e do jardim

• Como os jardins vibracionais atuam nas pessoas, nas cidades, no planeta

• Como potencializar a energia das plantas

• Lista de plantas vibracionais

• Jardinagem energética – solo, novos adubos, plantio, podas – uma nova visão de antigos conceitos

• Aprendendo a usar o pêndulo e dual road

PRÁTICA:

• Fazendo um spray vibracional de jardim que o aluno poderá levar para casa

• Montando um vaso que o aluno poderá levar para casa

DATA: 11/março/2017 (sábado)

HORÁRIO: 9h00 – 16h30

INVESTIMENTO: R$ 350,00 (curso, almoço, coffee break apostila, spray vibracional)

FORMAS DE PAGAMENTO:
– Opção 1: R$ 332,50 depósito bancário a vista – 5% de desconto (pagamento até dia 01/03) ou R$ 350,00 depósito bancário a vista – sem desconto (pagamento após 01/03)

– Opção 2: R$ 175,00 no ato (depósito bancário) e R$ 175,00 no dia (dinheiro, cheque, crédito ou débito) – sem desconto

COORDENAÇÃO: Claudia Canales, paisagista vibracional

LOCAL: Av. Nadir Dias de Figueiredo, 395 – Vila Maria – São Paulo, SP

INSCRIÇÃO: (11) 2631-4915 ou sabordefazenda@sabordefazenda.com.br – até 06/março

Av. Nadir Dias de Figueiredo, 395 – Vila Maria, São Paulo
(11) 2631-4915
sabordefazenda@sabordefazenda.com.br
Publicado em jardim vibracional | Marcado com , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Como anda o solo da sua horta?

dirt-1835651_1920
Por Gabi Pastro

Vá lá até sua horta/jardim e dê uma leve cavada, como a terra está? Compactada ou solta? Úmida, formando gominhos, ou seca com aparência de areia? Como será que ela tem que ser?

Um solo orgânico saudável apresenta húmus, material com aparência mais úmida e de cor acastanhada, formando gominhos. Ele é descompactado e, logo nas primeiras camadas, já apresenta macro e micro animais.  Tenha em mente que este é o solo ideal para a maioria das plantas da horta.

Um solo não adequado para a horta se encontrar em um destes dois extremos: ou é muito compactado ou é extremamente arenoso. Estas duas versões são ruins, pois não drenagem de maneira correta a água e não retêm os micro e macro nutrientes do solo. Confira aqui algumas dicas de como melhorá-lo.

Continuando sobre este tema, aqui no viveiro sempre nos deparamos com dúvidas, nossas e dos clientes, sobre o conceito de húmus, composto e vermicomposto. Para nós ainda é difícil classificar diretinho o que é cada um e quais seus benefícios. O que temos visto em nossas pesquisas são as seguintes denominações:

Húmus: componente orgânico resultante da decomposição de material de origem vegetal e/ou animal via micro (fungos e bactérias) e macro organismos (minhocas). Este processo de formação do húmus se chama humificação, no qual se formam três compostos principais: humina, ácido húmico e ácido fúlvico. Ele pode ser formado através da compostagem caseira (aberta ou fechada) e da vermicompostagem (minhocário).

Compostagem: técnica de processamento de resíduos orgânicos seja de origem vegetal ou animal. Neste processo, também se forma o húmus, porém em baixas proporções.

Vermicompostagem: considerado um tipo de minhocultura. Neste caso, a decomposição por microorganismos é menos presente e as minhocas fazem o maior trabalho, transformando boa parte dos resíduos orgânicos em húmus.

Porém, ainda não é claro para nós a diferença química e física de cada um e o que cada um traz de vantagem e diferencial para a horta. Se você já tem isto claro na sua mente, escreva para nós, iremos adorar partilhar um pouco do seu conhecimento aqui.

Av. Nadir Dias de Figueiredo, 395 – Vila Maria, São Paulo
(11) 2631-4915
sabordefazenda@sabordefazenda.com.br
Publicado em adubação, compostagem, composto orgânico | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Os segredos do manjericão-sagrado

Por Gabi Pastro

Quem conhece este manjericão, geralmente, é apaixonado por ele. Seu aroma adocicado, lembrando alcaçuz, é envolvente e traz felicidade simplesmente ao cheira-lo.

Também chamado de tulsi ou talusi, o manjericão sagrado (Ocimum sanctum ou Ocimum tenuiflorum) pertence à família dos manjericões, Lamiaceae, sendo nativo do subcontinente indiano. Existem inúmeras variedades desta espécie, o que faz nós aqui do Ocidente nos confundirmos (ex.: Krishna tulsi, Vishnu tulsi, Rama tulsi, entre outros). Aqui no viveiro nós temos a variedade Rama tulsi (veja foto abaixo).

manjericao_sagrado_sementes_jairo_jardim_bonito-10

O manjericão sagrado faz parte da rica cultura hindu. Ele tem forte relação com Vishnu, deus responsável pela manutenção do universo, e seus avatares, sendo usado em cerimônias de oferenda e adoração. Muitos hindus têm esta planta crescendo na frente ou perto de suas casas.

Seu cultivo é semelhante ao do manjericão-comum (Ocimum basilicum), gosta de solo humoso, levemente úmido e bem drenado. Disponibilidade solar acima de 5 horas diárias é o ideal. Ele cresce abundantemente, mesmo em vasos, oferecendo uma quantidade bem grande de sementes, após florescer.

Na Ayurveda, é muito utilizado para tratar estresse, dores de cabeça e problemas digestivos. Sua infusão com lavanda é deliciosa e acalma depois de um dia agitado e estressante. Podemos consumi-lo no nosso dia a dia com um tempero, adicionando sabor e doçura à saladas, patês, ensopados, sorvetes e demais doces.

E você, está esperando o quê para ter esta lindeza em casa? 

Av. Nadir Dias de Figueiredo, 395 – Vila Maria, São Paulo
(11) 2631-4915
sabordefazenda@sabordefazenda.com.br

 

Salvar

Salvar

Publicado em manjericão | Marcado com , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Joaninhas no jardim: bom ou ruim?

Por Gabi Pastro

As joaninhas são super parceiras da horta/jardim, elas consomem diversos insetos, principalmente os pulgões. Ou seja, fazem o controle ecológico, deixando as plantas livres de predadores. Mas será que isto é verdade para todas as joaninhas? Não!

Atualmente, graças a uma leitora nossa, descobrimos que existe uma espécie de joaninha, a asiática (Harlequin succinea), que é capaz de consumir folhas também. Neste caso, ela é uma espécie onívora e não mais carnívora. Ela tem coloração alaranjada, não são aquelas vermelhas, é bem redondinha e repleta de manchas pretas.

joaninha_asiatica

Há anos atrás, ela foi introduzida na agricultura comercial para exterminar os pulgões, porém a situação fugiu do controle quando os pulgões acabaram e as joaninhas não tinham mais insetos para comer. As melhores adaptadas foram capazes de consumir folhas, como alternativa de consumo. Essas sobreviveram, e hoje, esta espécie, se tornou de hábito alimentar onívoro, ou seja, comem pequenos animais e plantas. Ou seja, este é um típico caso de uma tentativa frustrada de controle ecológico.

Aqui no viveiro nós conseguimos filmá-la comendo as folhas de um pé de berinjela, vejam os danos que ela fez em menos de uma hora:

Apesar disto, não é preciso se assustar, pois, em uma horta caseira, dificilmente teremos uma quantidade muito grande destas joaninhas, ou seja, ela não será capaz de arruinar sua horta/jardim. Percebemos que temos várias delas por aqui, porém os danos que causam são pequenos.

 

Av. Nadir Dias de Figueiredo, 395 – Vila Maria, São Paulo
(11) 2631-4915
sabordefazenda@sabordefazenda.com.br

Publicado em agricultura ecológica, agricultura natural, pragas | Marcado com , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Curso em Fevereiro: Programe-se!

 

titulo_fevereiro

 

montagem_email_feveiro_2017

Av. Nadir Dias de Figueiredo, 395 – Vila Maria, São Paulo
(11) 2631-4915
sabordefazenda@sabordefazenda.com.br
Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Ervas e Especiarias na Saúde

Por Gabi Pastro

O tempero é a base de nossos pratos, sem eles a comida fica insossa e impalatável, porém o excesso destas preciosidades é ruim do mesmo modo. Aprender a temperar é uma arte pouco desenvolvida aqui no Brasil, somos especialistas apenas na trindade sal e alho e cebola refogados. Muitos confundem sabor com presença marcante de sal e não com o uso das especiarias e ervas aromáticas. Quando você aprende a temperar seu alimento você aprende também a cuidar da sua saúde física e emocional.

Os temperos guardam em si princípios ativos capazes de prolongar sua vida e de trazerem conforto emocional. Aprenda comigo a reconhecer estes benefícios e como usá-los no seu dia a dia. Venha participar do curso Ervas e Especiarias na Saúde, será dia 07/fevereiro das 9h00 – 13h30 aqui no viveiro Sabor de Fazenda. Confira o conteúdo completo:

• Ervas e especiarias frescas vs. secas – como usar corretamente?

• Métodos de secagem

• Armazenamento e uso correto dos temperos

• Identificação, usos culinários e benefícios para a saúde de 20 ervas e especiarias

• Classificação das ervas e especiarias (antioxidantes, substitutas de açúcar e sal, boas para circulação, e muito mais)

• Sinergia dos temperos, quais temperos se combinam?

• Temperos e as emoções

Demonstração: preparo de  caldo de legumes seco, sal aromatizado, sal vegetal e tempero para as emoções

*Inscrições (11) 2631-4915

 

Até lá!

 

Av. Nadir Dias de Figueiredo, 395 – Vila Maria, São Paulo
(11) 2631-4915
sabordefazenda@sabordefazenda.com.br
Publicado em cursos, Ervas e temperos, ervas secas, especiarias, Sem categoria | Marcado com , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Por dentro da aquaponia…

curso_aquaponia_divulgacao-2

Por Claudio Alfaro

A aquaponia é uma técnica que integra o cultivo de peixes e plantas e é ideal para pequenos espaços como varandas de apartamentos ou quintais. Imagine cultivar legumes, temperos e hortaliças junto com peixes em 1 m², por exemplo.

Aproveitando a água dos peixes para fertilizar as plantas, nós reduzimos o desperdício de água na horta em até 90% e você tem suas plantinhas fertilizadas organicamente, ou seja, não precisa adubar, além de ter comida fresquinha para comer todos os dias.

Além do cultivo de vegetais e peixes (comestíveis ou não), a aquaponia se integra a sistemas de captação de água de chuva e ainda com minhocários e composteiras domésticas.

O sistema é bastante simples e de baixíssima manutenção, além de ser prático e bonito.
Plantar a nossa comida é como imprimir nosso próprio dinheiro.

claudio


O curso Aquaponia Urbana com Claudio Alfaro acontecerá dia 11/fevereiro das 9h00 – 16h00 aqui no viveiro Sabor de Fazenda. Mais informações aqui.

Av. Nadir Dias de Figueiredo, 395 – Vila Maria, São Paulo
(11) 2631-4915
sabordefazenda@sabordefazenda.com.br
Publicado em aquaponia, Sem categoria | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Ervas em São Paulo: comemorando o aniversário da cidade

montagens_redes_sociais-264

*Lembramos que o Dedinho Verde de Férias (Pais e Filhos) foi transferido para o dia 25/janeiro, mesmo dia deste evento, das 9h30 – 12h00.

Av. Nadir Dias de Figueiredo, 395 – Vila Maria, São Paulo
(11) 2631-4915
sabordefazenda@sabordefazenda.com.br
Publicado em Sem categoria | Marcado com , | Deixe um comentário

Dicas sobre formigas e cochonilhas na horta

Diretamente do nosso viveiro, nossa jardinista Mayra Dias esclarece dúvidas sobre formigas e cochonilhas na horta, além de ensinar a fazer a manutenção correta.

Confiram!

 

Av. Nadir Dias de Figueiredo, 395 – Vila Maria, São Paulo
(11) 2631-4915
sabordefazenda@sabordefazenda.com.br

 

Publicado em agricultura natural, agricultura orgânica | Deixe um comentário